Convento de São Paulo

Exemplo da arquitetura setecentista em Elvas, o Convento de São Paulo constitui a quarta e última casa da Ordem de São Paulo começada a construir em 28 de outubro de 1679 e concluída em 31 de dezembro de 1721.

Após a extinção das ordens religiosas, o convento entrou num processo de degradação que culminou no incêndio que o arrasou definitivamente. A igreja manteve-se na posse da Irmandade da Ordem Terceira de São Domingos até 1886 e foi, no ano seguinte, entregue ao Regimento de Cavalaria de Elvas que nela instalou o tribunal militar.

A área a afetar a uso turístico é a totalidade do imóvel e o modelo jurídico é o de contrato de concessão de uso.

O concurso público internacional foi lançado pela Câmara Municipal de Elvas, em 29 de julho de 2016.

Em 3 de agosto foi assinado memorando entre a Câmara Municipal de Elvas, a Direção Geral do Património Cultural e a Direção Regional de Cultura do Alentejo.

Em 21 de outubro foi assinado contrato com a VILA GALÉ – Sociedade de Empreendimentos Turísticos, S.A. para exploração de uma unidade hoteleira de 4*, com um prazo de concessão de 40 anos, prevendo-se um investimento para a recuperação e adaptação do imóvel na ordem dos € 5M.

Concelho: 
Elvas
Envolvente: 
Situado em pleno centro histórico da cidade de Elvas, entre muralhas junto ao baluarte Poente da Fortaleza, desfruta de uma envolvente única;
Categoria de proteção: 
Monumento Nacional
Técnico Responsável: 
Leonor Picão
Localização: